Pague com Mastercard Pague com Visacard Pague com Elo Pague com Diners Club Pague com American Express
Atendimento de Seg a Sex de 09h às 18h

Ligue de Fixo ou Celular Gratuitamente: 0800 580 2589

Um feminicida que chorou no enterro da vítima

Agência Vera Detetives Particulares > Blog > Detetive Particular > Um feminicida que chorou no enterro da vítima

Harley Camargo da Silva de 25 anos, chegou na delegacia da mulher de São José dos Pinhais por volta de 9:30 horas da manhã acompanhado da mãe, o jovem passou o dia prestando depoimento para a delegada Lucy Santiago.

Ele seria a pessoa com quem a estudante universitária, Layane Aparecida da Silva de 19 anos, teria saído de casa para se encontrar na noite do ultimo sábado de acordo com relatos de amigos.

Sendo o principal suspeito do crime, o rapaz permaneceu na delegacia por mais de 8 horas, a mãe que o acompanhou no local, falou com a equipe de reportagem que a jovem desapareceu mas Harley não saiu de casa e que também não teria se encontrado com Layane durante o fim de semana.

Durante a tarde me que Harley permaneceu na delegacia, a mãe e o irmão de Layane chegaram para entregar para a delegada que assume o caso, um aparelho celular. Segundo a família, o aparelho pertence a Dona Inês, que como a jovem tinha o aparelho quebrado, ela utilizava o aparelho da mãe para se comunicar com os amigos.

Eles conseguiram a senha desse aplicativo e desbloquearam as conversas, e foi aí que eles descobriram que na noite em que a universitária desapareceu, ela também havia se encontrado com um casal.

Com bases nessas informações, os policiais saíram em busca desse casal, com a chegada deles, Harley foi liberado após colher materiais para fazer exames de DNA. Na saída da delegacia, Harley confirmou para a equipe de repórter que estava sim se relacionando com Layane e afirmou que não tem nada a ver com a morte da jovem.

Enquanto Harley, que até então era o principal suspeito, saia caminhando tranquilamente, dentro da delegacia, o homem que foi conduzido junto com a mulher acabou assumindo a autoria do crime.

Imediatamente após dar as informações do fim do mistério de quem teria matado Layene, familiares da jovem voltaram a delegacia e confirmaram quem era o assassino. O irmão de Layane confirmou que o homem acusado de ser o responsável pela morte da jovem, era um vizinho da família e que morava próximo de onde o corpo foi encontrado.

Miguel Angelo esteve no velório de Layane, chegou a chorar em cima do caixão, mas a farsa logo foi desmascarada. Com a posse do celular utilizado por Layane, a polícia descobriu que ela havia trocado mensagens com Miguel Angelo momentos antes de desaparecer.

O rapaz foi preso acusado de abusar sexualmente da jovem, matá-la e ainda tentar queimar o corpo, o motivo do crime ainda está sendo investigado. A descoberta da polícia ainda desfez uma injustiça, já que outro rapaz que se relacionava com Layane era erroneamente tido como suspeito.

Agencia Vera Detetives Particulares

Casos constante vem acontecendo com mulheres que sofrem perseguições de ex companheiros, pessoas que se dizem amigos, mas agem com interesses.

Algumas vítimas se mudam de estado e até de países, porém outras por falta de condição ou por algum outro motivo maior, vivem com medo e assustadas em ter uma pessoa obsessiva e obcecada a perseguindo.

Na pior das hipóteses, algumas mulheres não escapam de ser violentamente assassinadas. Em casos como esse, as provas são de extrema importância para que prendam o ameaçador. Entre em contato com nossa empresa e saiba como podemos ajudar.

× Atendimento WhatsApp