Pague com Mastercard Pague com Visacard Pague com Elo Pague com Diners Club Pague com American Express
Atendimento de Seg a Sex de 09h às 18h

Ligue de Fixo ou Celular Gratuitamente: 0800 580 2589

Obrigada a mastigar cacos de vidro

Agência Vera Detetives Particulares > Blog > Detetive Particular > Obrigada a mastigar cacos de vidro

Um homem de 45 anos foi levado para a delegacia, logo depois de ter sido encontrado pela policia. O policial Militar reformado foi encontrado na casa da mãe, que após ser ouvido, foi transferido para o batalhão da polícia militar, onde deve aguardar a decisão da justiça.

O agressor que não teve o nome divulgado foi preso preventivamente, suspeito de cometer tortura física e psicológica contra a companheira. A vítima só conseguiu escapar, depois de pular do carro do policial ainda em movimento.

O crime foi registrado nesse mês de dezembro de 2020 na cidade de Montes claro MG, a vítima teria contado para a polícia que o homem foi busca-la no armazém onde ela trabalha como vendedora e depois disso, o casal seguiu em um carro para uma Zona Rural.

Durante o trajeto, em um matagal que fica no povoado de Cabeceiras, o PM teria dado socos na mulher e depois teria batido a cabeça da vítima no vidro do veículo. Já no meio do mato, o homem teria obrigado a companheira a mastigar cacos de vidro, ele também chegou a cortar as roupas e os pés da vítima, além disso, ela foi pisoteada e agredida com mais socos e puxões de cabelo, a tortura durou cerca de 1 hora.

A Delegada da Mulher, Karina Mais que está acompanhando o caso, diz em um depoimento que a situação é trágica, e que houve uma violência brutal e que a vítima sofreu uma sessão de tortura.

Segundo informações do boletim de ocorrência, o homem voltou com a mulher para a cidade e em um momento de distração do agressor, enquanto passavam em frente ao Hospital Haroldo Tourinho, a mulher conseguiu abrir a porta do veículo e pulou com o carro ainda em movimento, ela então correu até o hospital onde pediu ajuda.

A delegada conta que as primeiras informações dos laudos do IML (Instituto Médico Legal), apontam que a mulher sofreu lesões graves. Por causa dos traumas e dos ferimentos, a vítima chegou a desmaiar durante os exames que precisou ser levada para a Santa Casa.

Uma das hipóteses da polícia Militar é que a vítima tenha sido torturada por causa de ciúmes do marido, ela diz em um dos depoimentos que o marido obrigou a confessar que estaria tendo um relacionamento extraconjugal, mas que no caso seria fruto de imaginação alimentado pelo marido.

Ela teria contato a Delegada que teria sido agredida pelo companheiro desde 2012, não se sabe a quanto tempo eles vivem essa união instável, mas nesse período a mulher já teria registrado queixa contra ele, e nessa época houve também um pedido de medida protetiva.

A delegada disse que segue com o caso e que ambos prestarão depoimentos junto com testemunhas. Se condenado o suspeito poderá pegar de 2 a 8 anos de prisão pelos crimes de tortura e tentativa de feminicídio. A pena poderá aumentar de acordo com a qualificação e a gravidade do crime.

Agencia Vera Detetives Particulares

Casos constante vem acontecendo com mulheres que sofrem perseguições de companheiros e ex companheiros, pessoas que se dizem ser amigos, mas agem com total interesse e sede de vingança.

Algumas vítimas mudam de estado e até de países, porém outras por falta de condição ou por algum outro motivo maior, vivem com medo e assustadas em ter uma pessoa obsessiva e obcecada a perseguindo.

Na pior das hipóteses, algumas mulheres não escapam de serem agredidas violentamente e até assassinadas. Em casos como esse, as provas são de extrema importância para que prendam o assassino. Entre em contato com nossa empresa e saiba como podemos ajudar.

× Atendimento WhatsApp