Pague com Mastercard Pague com Visacard Pague com Elo Pague com Diners Club Pague com American Express
Atendimento de Seg a Sex de 09h às 18h

Ligue de Fixo ou Celular Gratuitamente: 0800 580 2589

Agressão Física e Verbal

As imagens de vídeos capturadas são revoltantes, a mulher está na sala da própria casa quando o marido sai do quarto e começa a ameaçá-la, as falas do homem que de forma agressiva segura em suas mãos um martelo e as ameaças continuam.

Além de apontar o martelo para as pernas, braços e cabeça da esposa, o homem ainda a agride com socos, tapas e puxões de cabelo, chegando a puxa com força a mulher do sofá pelos cabelos e a arrasta no chão, já caída perto do sofá a mulher pede para que ele pare.

A mulher declara que tem certeza que no dia da agressão o homem a teria dopado, pois ela não se lembrava como ela havia chegado em casa, que só se lembra de fleches de alguns momentos, mas não se recorda de tudo o que ele fez, e declara que foi Deus que a livrou de coisa pior, principalmente depois de ver as agressões gravadas pela câmera.

Foi com uma câmera instalada na sala da casa de Priscila que gravou todas as senas revoltantes, segundo a vítima tudo era motivo para violência, mas que naquela noite ela teria conversado com um dos filhos, que não é filho do marido, é que ele não gostava que ela conversasse com os filhos, pois acreditava que ela pudesse falar para eles o que ela passava e o que ela sofria.

Nos olhos de Priscila, o medo e a tristeza, nas mãos os cabelos que foram arrancados pelo marido. A vítima é uma confeiteira de 39 anos, o agressor, Davi Cristiano dos Santos Pereira de 40 anos, eles estavam juntos a 10 anos e ela diz que ele sempre foi muito agressivo e que tudo era motivo para bater.

Priscila dizia ter medo de denunciar porque Davi a ameaçava, falando que da cadeia ele sairia, mas do cemitério Priscila não sairia mais. No dia do acontecimento ela acreditava que Davi a mataria, mesmo assim ela foi a delegacia registrar um boletim de ocorrência e pedir uma medida protetiva, mas ainda está muito magoada com a situação.

Com as imagens nas mãos da justiça, Priscila tem esperança que algo seja feito para que ela possa voltar pra casa e recomeçar a vida, mas enquanto isso não acontece, ela está vivendo escondida em uma casa com medo de que Davi possa ir atrás dela, pois ele ainda está mandando mensagem pro celular dela, o que indica que ele ainda não foi preso.

Assim como Priscila, existe várias mulheres que estão passando por essa situação sem coragem de pedir ajuda, sabemos que para que todas as provas sejam comprovadamente verídicas é necessário todo um sigilo e profissionalismo.

Pensando nisso, nossa empresa disponibiliza profissionais capazes de capturar imagens e vídeos com qualidade que prevalecerão na hora de colher provas. Entre em contato com nossa empresa e saiba como podemos ajudar.

× Atendimento WhatsApp